Trabalhadores da Comcap aprovam greve no serviço de coleta do lixo

Foto: Sintrasem / Divulgação / Divulgação

Os trabalhadores da Comcap, responsáveis pela coleta do lixo em Florianópolis, aprovaram na manhã desta quinta-feira a paralisação das atividades por tempo indeterminado. A assembleia ocorreu no pátio da empresa no Bairro Estreito. A categoria só volta a trabalhar depois que a direção da autarquia garantir a resolução dos problemas apresentados.

Duas questões são exigidas pelos servidores: pagamento de horas extras referentes aos últimos meses e a operação de, no mínimo, 24 caminhões por dia para a coleta. Depois da assembleia, os representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) se reuniram com a diretoria da Comcap para comunicar a decisão pela greve. O diretor da autarquia Carlos Alberto Martins deixou o encontro após o término e foi até a prefeitura para debater o assunto com o prefeito Gean Loureiro.

Segundo o presidente do Sintrasem, Renê Muraro, a volta ao trabalho depende agora do posicionamento do município:

— A empresa pode resolver a greve em meia hora ou dois dias, a pressa é deles. Queremos o comprovante do pagamento das horas extras e a operação de 24 caminhões. Hoje são 18. Isso vem acontecendo há algum tempo, e os trabalhadores, para não afetar a população, vão dando um jeito e fazendo horas extras. Só que chegou num ponto insustentável — argumenta Muraro.

A assessoria de imprensa da empresa diz que a reunião com o sindicato foi suspensa temporariamente para o presidente ir até a prefeitura. Por isso ainda não há um posicionamento oficial da Comcap sobre a greve.

Fonte: Diário Catarinense.