Moradores do Campeche fecham saídas irregulares de esgoto por conta própria

Moradores do Campeche fecham saídas irregulares de esgoto por conta própria

 

Com a chegada da temporada de verão, no ponto onde desemboca o Rio Rafael no Campeche, de novo aparecem espumas, sujeira e cheiro ruim, levando os moradores e frequentadores da praia a desconfiar que casas e condomínios estejam despejando esgotos no rio através da rede pluvial.

São pelo menos três pontos críticos: No riozinho, no rio Rafael, na Lomba do Sabão.

Neste domingo (8), um grupo de moradores do bairro observaram no local que a sujeira é muito grande, e inconformados com a falta de atuação do poder público, decidiram agir por conta própria e fechar as saídas irregulares do esgoto. A ideia é fazer com que o esgoto deixe de escorrer na praia e estoure onde ele está ligado ilegalmente. A ação será mantida também nos próximos finais de semana, para o fechamento das outras saídas.

“Nossa intenção é chamar a atenção da sociedade e de autoridades para a poluição da praia do Campeche. Pra gente não é uma suspeita, o esgoto irregular é visível e acaba desembocando na praia. Estamos cuidando do que é nosso”. Afirma Maria Lucia Chagas, aposentada de 52 anos e moradora nativa do Campeche.  

A ação contou com a participação de mais de 50 moradores, e também com o apoio de ambulantes e comerciantes do bairro. Cerca de 120 sacos de areia foram carregados para fechar o primeiro ponto de esgoto irregular, localizado próximo ao Rancho de Pesca do ‘seu’ Getúlio.

“Queremos chamar a atenção também do morador que faz esse tipo de coisa, afinal, com a saída fechada, o esgoto acabará voltando e transbordando em sua casa”, acrescenta.

Os moradores já estão se organizando para fazer o fechamento das outras três saídas irregulares do esgoto, considerando ser de maior gravidade a saída que fica na região entre a Lomba do Sabão e a Lagoa da Chica.

‘’Mas lá, achamos que só os sacos de areia não darão conta do problema, teremos que passar concreto’’, comenta Maria Lucia Chagas.

A moradora comenta ainda, que todo o grupo se organizou voluntariamente, e que foram procurados desde o ano passado vários órgãos de fiscalização para resolver o problema, mas até agora nada foi feito.

A ação terminou quando já ia anoitecendo.  No próximo domingo já tem outra ação marcada. Será às 19 horas, com saída em frente ao Bar do Zeca. 

Os moradores esperam que a prefeitura tome providências imediatas para preservar a praia, antes que o Campeche entre na lista dos locais impróprios para banho.

Prefeitura realizará operação nesta terça (10)

Será realizado a partir desta terça (10) uma operação no Campeche pela Diretoria de Vigilância em Saúde de Florianópolis e pela Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis), para conferir e lacrar as saídas de esgotos irregulares no bairro.

De acordo com Anselmo Granzotto, diretor de vigilância em saúde de Florianópolis, até o momento existem quatro saídas irregulares, conforme foi apontado pelos moradores do bairro, mas é possível que outras saídas sejam encontradas durante a operação.

“Tem que ser identificado de onde vêm para não lacrar qualquer coisa. Para isso, é feita uma análise com a Floram e, depois, é feita a ação”, afirma Anselmo. Com o auxílio de um corante jogado na rede de esgoto, é possível verificar de onde vem a irregularidade.

Redação DuCampeche