Lixeira Comunitária do Matadeiro: Resumo da história deste tão importante Equipamento Público

AMAPRAM e comunidade na reconstrução da lixeira comunitária do Matadeiro.

Em 15 de julho de 2017, num ato de vandalismo criminoso atearam fogo em nosso lixeira, que a exterminou por completo, queimou 08 (oito) contentores, 04 da COMCAP e 04 da AMAPRAM. 

No final de setembro, a AMAPRAM fez uma parceria com a prefeitura da nossa cidade, através do Prefeito Gean Loureiro, para a construção da nova Lixeira, assim firmada:

A Prefeitura entrou com os seguintes materiais: 400 blocos estruturais de concreto, 3m/3 de britas, 6m/3 de areias, parte das ferragens e 40 sacas de 25kg de cimento. 

A AMAPRAM, ficou responsável pelo transporte destes materiais, pela mão de obra da construção, pelo restante dos materiais e pela aquisição dos novos contentores de lixo: aqueles que dispunham de tempo da nossa comunidade abraçaram a dura tarefa do transporte, alguns outros, se dispuseram a ajudar financeiramente, o que já fizeram e tenho certeza de que ninguém irá se furtar em nos auxiliar a pagar os demais investimentos aplicados para a melhoria substancial que estamos fazendo, tanto para a qualidade de vida, quanto para o Meio Ambiente.

A AMAPRAM comprou 75 blocos de concreto tipo calha em substituição da aquisição de madeiras para a caixaria, no valor de R$ 288,80, para fazer a cinta superior de concreto, para economizar no tempo de serviço; comprou 16 réguas e duas tábuas de madeiras de construção para a lage de concreto, no valor de R$ 120,00; comprou 20 m/2 de lage (vigotes e tijolos) no valor de R$ 570,00 e 10 contentores de lixo de 240 litros, com rodinhas da marca Taurus no valor de R$ 2.950,00 e ainda temos que somar aqui até agora, os valores da mão de obra dos pedreiros no valor de hoje, de R$.1.500,00 - perfazendo um subtotal de R$ 5.420,00 - R$ 3.600,00 que temos em banco. Portanto, sem levar em consideração de que a construção ainda não está pronta, já temos um déficit (um débito de R$ 1.820,00) o qual precisamos cobrir, faltando ainda para pagar o restante da mão de obra dos pedreiros. 

É claro que, não podemos aqui nos esquecer da valorosa contribuição de todos os voluntários que fizeram, gratuitamente o transporte de todos estes materiais da cabeceira da Ponte de Pedestres até ao local da obra. Aos quais devemos nossa eterna gratidão por este cansativo trabalho.

Assim sendo, podermos verificar que, até agora, fizemos um investimento de R$ 5.420,00 fora, repito o pagamento do restante da mão de obra até ao final da obra, para o qual, por isso, toda colaboração é bem vinda.

Ezinar Tadeu Pereira Rodrigues 
Presidente da AMAPRAM

AMAPRAM e comunidade na reconstrução da lixeira comunitária do Matadeiro.Estrutura pronta para receber a lage.AMAPRAM e comunidade na reconstrução da lixeira comunitária do Matadeiro.AMAPRAM e comunidade na reconstrução da lixeira comunitária do Matadeiro.AMAPRAM e comunidade na reconstrução da lixeira comunitária do Matadeiro.Tijolos para a laje.