Trabalhadores da Comcap fazem paralisação de 24h

Trabalhadores da Comcap fazem paralisação de 24h

Reunidos em assembleia na manhã desta quarta-feira (18), trabalhadores da Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) aprovaram uma paralisação de 24 horas. A medida é em apoio aos servidores municipais de Florianópolis, que estão em greve desde o dia 11 contra o projeto da Prefeitura que sugere a gestão de Organizações Sociais em creches e na UPA (Unidade de pronto Atendimento) do Continente.

De acordo com o Sintrasem (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis), na opinião dos trabalhadores “o projeto das O.S. destrói o serviço público e abre brecha para privatização da Comcap”. Eles também exigem mais investimento da empresa em equipamentos e a resolução do problema com os caminhões quebrados.

A paralisação será realizada até as 7h de quinta-feira (19), quando nova assembleia será realizada entre os trabalhadores da autarquia.

Com a decisão, a direção da Comcap confirma a suspensão dos serviços de coleta de resíduos e limpeza urbana por 24 horas, até a manhã de quinta-feira. A autarquia recomenda que o usuário mantenha os resíduos no depósito temporário do domicílio até que os serviços sejam retomados.

A direção da autarquia esclarece que “todas as reivindicações relativas ao acordo coletivo de trabalho estão sendo cumpridas”. A direção também diz que "a paralisação da Comcap é despropositada , relacionada à votação do projeto Saúde e Creche Já” e que “prejudica o usuário, por isso serão tomadas medidas para descontar o dia parado”.

A Prefeitura de Florianópolis também informou que, caso os trabalhadores da Comcap optem por continuar a greve nesta quinta-feira, o município vai iniciar o processo de contratação de empresa para recolhimento do lixo em Florianópolis. A prefeitura reiterou que "conforme decisão judicial, a greve é ilegal e os custos da empresa de recolhimento será cobrado do sindicato dos servidores municipais".

Serviços de Educação e Saúde continuam paralisados

Enquanto o impasse sobre as Organizações Sociais continua entre a Prefeitura e os trabalhadores, serviços de Educação e Saúde seguem com atendimento parcial no município.

Das 88 creches e NEI's de Florianópolis, apenas nove estavam com atendimento normal nesta quarta-feira. Outras 44 estão atendendo parcialmente e 17 estão fechadas, enquanto que 18 unidades não responderam às ligações da prefeitura.

Somente quatro escolas municipais, das 36 existentes em Florianópolis, estão seguindo o calendário normal de aulas. Ao todo, 14 estão atendendo parcialmente e 17 estão fechadas. Uma unidade não atendeu às ligações.

As UPAs Norte e Sul estão com atendimento somente para casos de urgência e emergência. Das 49 unidades de saúde de Florianópolis, somente 21 estão com consulta médica e 29 oferecem o serviço de farmácia. Vacinas estão sendo aplicadas em apenas 17 unidades.

Unidades que estão realizando consulta médica:

Armação, Caieira da Barra do Sul, Campeche, Costa do Pirajubaé, Lagoa da Conceição, Rio Tavares, Tapera.

Unidades com farmácia aberta:

Armação, Caieira da Barra do Sul, Campeche, Carianos, Costa da Lagoa, Costa do Pirajubaé, Fazenda do Rio Tavares, Lagoa da Conceição, Pântano do Sul, Tapera.

Unidades com atendimento de vacina:

Armação, Costa do Pirajubaé, Lagoa da Conceição, Ribeirão da Ilha, Tapera.

Fonte: ND Online.