7ª edição do Bazar Vegano Floripa acontece em novembro

7ª edição do Bazar Vegano Floripa acontece em novembro

7ª edição do Bazar Vegano Floripa será no sábado, dia 10 de novembro no centro comunitário da SAL (Sociedade Amigas da Lagoa), próximo ao centrinho da Lagoa da Conceição. Salão coberto com estrutura para o 7º bazar em Meiembipe. Evento aberto ao público com Entrada Franca!

O bazar é uma ação conjunta de ativistas independentes dedicada pela defesa do respeito a todos, animais humanos e não-humanos sob uma perspectiva abolicionista e permacultural para todas as pessoas, sejam elas veganas ou ainda não veganas.

Evento cultural, apartidário e autogestionado, feito por pessoas comuns, independentes, sem patrão, nem patrocínio municipal, estatal, institucional ou empresarial. 

 

  • Proposta colaborativa do "Canto das Dádivas", um espaço de gratuidade, onde cada pessoa deixa objetos que não usa mais e/ou pega o que lhe for útil sem ter que entregar nada em troca;
  • Não esqueça de levar sua sacola retornável e a barriga vazia pra encher de rangos vegetarianos deliciosos, feitos com muito capricho. Neste evento água não é comercializada pois é um bem de todos, portanto é de graça, leve a sua caneca;
  • Este evento reúne trabalhos e produtos não testados em animais e livres de componentes de origem animal. Também não faz parte do evento o uso de transgênicos;
  • O Bazar Vegano Floripa não tem participação de grandes empresas, nem estímulo à produção em série. Valorizam o trabalho artesanal, de alma cuidadosa e criativa, reduzindo os danos no limite do que hoje podem fazer;
  • Adoção responsável de cadelas e cães vítimas de abandono e maus tratos: Todos os animais protegidos pelo "Instituto É o Bicho" foram vacinados e castrados para adoção consciente. A ONG estará com seu brechó beneficente, recebendo doações aos animais (alimento, cobertores, fraldas, tapetes higiênicos, potes, etc);
  •  Participe das trocas de sementes crioulas, no tapete colaborativo logo na recepção. Plante um novo mundo!
  • Oficinas livres e música alternativa independente autoral ao vivo e ambiente. Gratuita!
  • Rodas de bate papo logo na entrada.

O evento teve a visita de quase 22 mil pessoas somando os 6 primeiros eventos. Assista o vídeo da última: https://www.youtube.com/watch?v=r9e50AQVyeY

Onde? Quando?

10 de novembro no centro comunitário da SAL (Sociedade Amigas da Lagoa) - Rua Henrique Veras Nascimento, 350. Próximo ao centrinho da Lagoa da Conceição.

Das 12:21 às 21:12

Para mais informações, acesse: https://www.facebook.com/events/247961435863694/ e confirme sua presença!

Evento dedicado a Mãe Gracinha - Entenda o caso

Mãe Gracinha – A luta das mulheres negras e quilombolas contra o racismo no judiciário de Santa Catarina.

Em 2014, Gracinha, teve duas filhas retiradas de seu convívio e do convívio de sua comunidade, pelo judiciário do Estado de Santa Catarina. As meninas foram encaminhadas para um abrigo, onde ficaram até 2017.

As crianças foram encaminhadas para uma família adotiva. Segundo o ECA de 2010, crianças e adolescentes quilombolas devem ter família substituta quilombola, para assegurar o direito à própria cultura. Entretanto, não foi aceito no processo, o pedido de adoção por familiar e a elaboração de laudo antropológico, mas juíza que sentenciou o caso manteve a sustentação da impossibilidade de que qualquer outra família da comunidade da Toca pudesse ter a guarda das crianças. Nem mesmo o pai foi considerado apto a cuidar das filhas.

O Movimento Negro Unificado e as Comunidades Quilombola estão em luta pelo direito de Gracinha e de suas filhas voltarem a viver juntas, em sua comunidade, cultivando e preservando sua cultura.

Entenda melhor o caso: https://www.facebook.com/Caso-Gracinha-783898451711547/

Entenda o Caso Gracinha: http://www.facebook.com/pg/Caso-Gracinha-783898451711547