A decoração e a saúde emocional

A transformação de um ambiente, seja residência ou local de trabalho, influencia comprovadamente em nossa saúde emocional.

Estudos relatam que pessoas muito estressadas ou deprimidas geralmente vivem ou trabalham em ambientes desorganizados.

Com a introdução de ordem, beleza e limpeza de excessos é possível modificar os ânimos e comportamentos das pessoas.

Elas podem se tornar mais felizes por sentirem mais prazer em residir ou trabalhar em ambientes harmônicos.

E tudo começa de uma maneira muito simples: pela cor!

A harmonia gerada pelas cores certas nos ambientes tem efeitos surpreendentes uma vez que elas podem interferir nas reações psicológicas relacionadas a humor, satisfação, motivação e limpeza.

Em seguida precisamos da iluminação correta para cada ambiente.

É a luz que faz o nosso conforto emocional fluir. O planejamento da iluminação correta nos proporciona os efeitos de relaxamento, atividade e concentração.

Outro fator importante é a escolha do mobiliário. As peças devem ter todas as formas e dimensões adequadas ao espaço, pensando sempre no conforto da circulação. Isso não significa que todos os móveis devem ser fixos e planejados em marcenaria, mas sim que todos devem ter dimensões harmônicas.

Pensar em decorar com peças que possuem valor sentimental também é uma forma de trazer conforto emocional à decoração.

No caso de ambientes profissionais, inúmeros estudos comprovam que pessoas que usufruem de mobiliário ergonomicamente correto possuem altos níveis de desempenho.

Também devemos considerar o conforto acústico e térmico dos ambientes. Se estes estiverem inadequados prejudicam muito o humor das pessoas.

Considerar investimentos para obter  conforto acústico e térmico adequados muitas vezes é uma opção que pode gerar inúmeros benefícios para a saúde.

Lembre-se! Por menor que sejam os ambientes e por mais escassos que sejam os recursos disponíveis, sempre é possível conseguir um resultado verdadeiramente satisfatório no espaço residencial ou profissional quando se trabalha o autoconhecimento.

Por: Patrícia Nobre Arquitetura de Interiores

Redação DuCampeche