Mentawai - Melhor relação vento X swell

Muito tenho escutado sobre Mentawai nos últimos anos, no passado uma viagem embarcado em um barco com mais de 60 pés, dormindo em uma onda perfeita e acordando em outra, parecia um sonho. Hoje em dia é realidade e muitos surfistas, seja de Santa Catarina ou do Brasil estão tendo esta experiência.

 

Acho que isso se deve ao fato de Brasileiros começarem a investir em barcos operando nas ilhas, creio que o pioneiro foi o carioca Kadu, que iniciou sua operação com o Star Koat e hoje além do deste barco já possui o Moon Palikir, depois veio o fotografo muito gente fina, Felipe Oliveira do Rio Grande do Sul que iniciou sua parceria com o Aileoita 2 e depois construiu o Alyssa juntamente com outros sócios, e por fim o nosso excelente  surfista e conhecido Thiago Carriço, que se juntou com alguns amigos como o Diogo Guerreiro, Icaro Ronchi, entre outros, para iniciar a operação com o Sibon Explorer nas ilhas, tudo administrado pela detalhista e eficiente Jacqueline Boeing.

 

Todo esse movimento Brasileiro deixou esse sonho mais perto dos surfistas normais, e o que antes era raro, hoje é relativamente comum conversar com alguém que já tenha tido esta experiência ou que esta indo para sua 3˚ ou 4˚ temporada, e em alguns casos encontramos amigos completamente viciados nestas 12 noites embarcado, surfando ondas fantásticas.

 

Realmente Mentawaii oferece um conjunto de qualidades que salta aos olhos de quem conhece, você pode pegar o tubo da sua vida em Puerto Escondido ou ainda a onda mais longa em Chicama, mas nas Mentawai você pode fazer os dois no mesmo dia, quiçá na mesma onda! A intensidade e qualidade dos mares realmente impressiona e deixa os surfistas fascinados por ondas boas realmente dependentes daquela sensação, conheço alguns que atualmente já trabalham com um foco nos 20 dias de Indonésia.

 

Essa qualidade tem uma razão geográfica simples, por ser um arquipélago de pequenas ilhas que recebe normalmente swell entre sudoeste ao quadrante sudeste, variando constantemente entre 180˚ a 220˚, faz com que as ondas quebrem nas “esquinas" das ilhas, onde o vento norte basicamente favorece as direitas e o sul a esquerdas, para coroar toda essa condição, na temporada de Abril a Outubro o swell tem um ciclo de aproximadamente 5 dias, ou seja, a chance de você não pegar onda boa é praticamente nula.

 

Ah…para os mais técnicos, vale ressaltar que o tipo de swell, é o que o especialistas chamam de groundswell, ou seja, praticamente não se surfa windswell (swell de vento) nas Mentawai. A principal diferença é que o groundswell se forma em uma vasta área em meio ao oceano com forte ventos, não próximo da costa, sendo quanto mais forte o vento e mais distante a formação do swell, maior o tamanho e período do swell.

 

Sendo assim, realmente é o lugar do planeta aonde você sempre terá ondas a caminho “wave train”, e o vento favorável devido as ondas entrarem no arquipélago e quebrarem em todas as “esquinas”, sinceramente é incrível como podemos pegar um 4 pés clássico em Thunders e reclamar que não tem onda e que estamos “esperando o swell”, não posso negar que também já fiz isso, o que soa como piada pra mim quando estou no inverno Brasileiro, em plena época de tainhas, pegando qualquer condição maral, pequeno e dizendo. "ufa!!! ainda bem que tinha alguma coisa!”. 

Por Andrei Malhado